“Estamos fartos…não achamos que a FPM esteja a agir da melhor forma” – Filipe Costa

126
Filipe Costa UDPM
Filipe Costa no discurso durante o Kent Open 2018 | Foto ©Sean Home

A falta de competições e o pouco apoio, segundo Filipe Costa, prestado pela Federação Portuguesa de Minigolfe (FPM) aos jogadores da vertente MOS levou o capitão da equipa do União Desportiva Praiense de Minigolfe a manifestar-se em entrevista exclusiva prestada ao Minigolfe.pt.

Segundo Filipe Costa são já várias as tentativas de tentar junto do actual presidente da Federação, bem como do anteriro, criar um Open de Portugal na vertente MOS, mas tal “deve ser uma medida impossível de implementar, pois ao ignorar uma vertente de Minigolfe reconhecida não achamos que a Federação Portuguesa de Minigolfe esteja a agir da melhor forma“, afirmou o próprio.

O capitão do clube açoreano assegurou ainda que a UDPM não voltará a inscrever nenhum jogador até que seja tomada outra posição por parte da Federação Portuguesa de Minigolfe sobre o assunto.

Leia a entrevista completa aqui.