Jasmin Hansson: “Somos uma família e é isso que torna o Minigolfe tão especial”

61
Jasmin Hansson ©Björn Dinau, Swedish Minigolf Federation

A Federação Mundial de Minigolfe para a Juventude (WMF Youth) tem estado à conversa com vários jovens atletas. Desta vez decidimos trazer até si a entrevista a Jasmin Hansson.

Nascida em 1998 na Suécia, Jasmin é uma atleta com imensa experiência a nível internacional. Uma jovem jogadora habituada a competir pelas camadas jovens do seu país, o que já lhe valeu várias medalhas tanto da Youth European Championships (YEC) como da Youth World Championship (YWC), entre as quais uma que mais se destaca, o ouro individual na YWC de 2014.

Se gosta de desporto, e quer conhecer um pouco mais da história desta medalhada atleta sueca, não pode deixar de ler esta entrevista.

WMF: Como e quando começou a jogar Minigolfe?
Jasmin:  Alguns dos meus irmãos começaram a jogar Minigolfe por volta de 2005 e depois de vários anos a vê-los, eu também quis experimentar. Então, em 2008, foi o meu ano oficial de estreia.

WMF: Qual o taco que usas quando jogas e qual a tua bola favorita?
Jasmin: Neste momento tenho jogado com o NIFO Ryrner e a minha bola preferia tem que ser a 3D BOF SwM 2008 Jessica Rengbrandt.

WMF: Qual a vertente de Minigolfe que mais aprecias? Há algum recorde pessoal de que te orgulhes mais?
Jasmin: Eu prefiro a vertente de Minigolfe (Challenge Golf), e isso provavelmente deve-se ao meu clube ter construído um campo indoor, o que me permite treinar bastante nesta vertente. A minha volta de 24, na vertente de Peter que consegui durante o YEC 2017 em Askim, Suécia.

WMF: Alguma vez tiveste um ídolo, um modelo que seguisses durante os teus primeiros anos?
Jasmin: Durante os primeiros anos, tive a Karin Olsson. Ela é uma das mulheres mais impressionantes e inspiradoras dentro do Minigolfe sueco e também do mundo. Ainda é uma inspiração vâ.la jogar e estou muito feliz por ter tido a oportunidade de jogar com ela na seleção sueca em Zaton, na Croácia.

WMF: Qual a tua maior conquista no Minigolfe?
Jasmin: A memória mais forte que tenho é a jogar o YEC em Ostrava 2015. Quando a minha equipa ganhou a medalha de ouro eu fiquei muito orgulhosa por eles todos, nunca desistiram e lutaram durante todo o torneio.

Medalha Ouro por Equipas ©Jasmin Hansson, YEC Ostrava 2015

WMF: O que é para ti o Minigolfe tem que o torna tão especial?
Jasmin: É um desporto pequeno quando comparado com o Futebol ou com o Hóquei. Mas o espírito de luta dos jogadores não é menor por causa disso. Todos nós temos os nossos objetivos dentro do Minigolfe que queremos alcançar. Alguns querem apenas divertir-se com a família durante o verão, às vezes, alguns querem tornar-se melhores e talvez ganhar um torneio a nível nacional e alguns querem ser campeões mundiais algum dia. Cada pessoa pode ter objetivos diferentes, mas ainda assim somos uma família no Minigolfe e é isso que o torna tão especial.