“Que treinem muito, pois é muito importante” – Amadeu Costa

105

Este será o primeiro ano na história da modalidade que terá um torneio a
nível mundial inteiramente dedicado aos Surdos. Decidimos conversar com Amadeu Costa, atleta da Associação Cultural dos Surdos de Águeda (ACSA), que juntamente com Tiago Melo, irá participar nesta primeira edição, realizada na Croácia.

Da esq. p/ dir.: Amadeu Costa e Tiago Melo no Mundial de Minigolfe para Surdos na Croácia.

Amadeu vê como muito positiva esta recente preocupação da Federação Mundial de Minigolfe, em alargar as competições de minigolfe a novos atletas.

O atleta de Águeda não tem objetivos definidos para esta prova, uma vez que ainda não conheceu os seus adversários. “Gostava de ficar no pódio, mas poderá não ser um objectivo realista”, conta-nos Amadeu.

Iniciado na modalidade através de uma parceria entre o Clube Minigolfe da Costa Nova e a ACSA, Amadeu Costa tem vindo a mostrar um nível de jogo cada vez mais elevado, tendo vencido este ano a Taça de Portugal na categoria especial. “O Clube Minigolfe da Costa Nova ajudou-nos bastante, tanto a mim como aos meus colegas.”

Questionado sobre aqueles que considera ser os principais benefícios da modalidade, diz-nos que o ajuda a relaxar a sair da rotina do dia-a-dia.

Deixa ainda um conselho a todos aqueles que pretendam iniciar-se agora na modalidade: “que treinem muito, pois é muito importante.”